WhatsApp Image 2021-07-26 at 16.04.17.jpeg

Tiago Quiroga

Pós-doutorado [2017-2018] Interdisziplinäre Zentrum für Historische Anthropologie, Freie Universität (FUB), Berlim, Alemanha. Doutorado [2009] Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Mestrado [2004] Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ). Bacharel em Jornalismo [2000] Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ). Vice-diretor da Faculdade de Comunicação (FAC), Universidade de Brasília (UnB), quadriênio 2019-2023. Líder de grupo de pesquisa certificado pelo CNPq, Ambiente 33 - Espacialidades, Comunicação, Estética e Tecnologias; membro do Laboratório de experimentação em linguagens digitais para dispositivos móveis e desenvolvimento de novos produtos jornalísticos para tablets e smartphones (Labdim), certificado pelo CNPq. Membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade de Brasília (PPGCOM-UnB), coordenador da linha de pesquisa de Teorias e Tecnologias da Comunicação.

APRESENTAÇÃO:
A comutação da paisagem

Para o ensaísta francês Paul Virilio, as cidades modernas têm suas paisagens radicalmente transformadas pelos chamados protocolos telemáticos. Pensadas como dispositivos urbanos, elas resultam de novas topologias eletrônicas em que a experiência da paisagem passa a estar dada menos pela geografia e mais pela comutação de dados. Com o avanço das interfaces como novas superfícies-limite, passamos a habitar a paisagem atemporal, microprogramada e atópica da informação. O resultado trata de um tipo de neutralização do olhar, em que a paisagem migra do devaneio à compulsão generalizada por sensações, espécie de autotranscendência coletiva.